Quanto os conflitos estão custando para sua empresa?

Quanto os conflitos estão custando para sua empresa?

Dicas de coaching executivo para sua empresa

O conflito é um aspecto inevitável da existências das organizações (e seu custo também).
Quando perguntamos às pessoas qual seu significado, elas geralmente o associam a brigas ou a aspectos desagradáveis das relações de trabalho. O conflito é, entretanto, a forma como as pessoas manifestam seus pensamentos e comportamento de acordo com seus interesses e história pessoal. Ele pode acontecer como resposta à frustração ou como resposta agressiva ao ambiente ou manifestação de instintos competitivos.

Pode começar como uma coisa muito pequena, mas crescer e se tornar viral em pouco tempo ou, com muita sorte, se fixar em determinado grupo de trabalho. Mas seu efeito não é menos devastador: imagine se o conflito se instalar na relação entre o presidente e os membros da direção de uma empresa. Em pouquíssimo tempo o clima de “nós contra eles” e estratégias de defesa e ataque entre departamentos estará espalhada por toda a organização.

Neste sentido, todos sabemos que os conflitos no ambiente de trabalho afetam em muito a produtividade, mas eles também escondem um ralo que drena o dinheiro de organizações de qualquer porte.

Na prática, o conflito no ambiente de trabalho é todo o tempo gasto em fofoca, territorialismo, retaliações, a convocação de pessoas para um ou outro lado de disputas, resistências entre grupos, planejamento de defesas e ataques e a navegação em todo este drama político. Resumindo, é todo o tempo que não é gasto naquilo em que o trabalhador foi contratado para fazer.

Assédio e bullying também fazem parte desta lista e deve ser considerado com seriedade pois pesquisas apontam que 25% dos funcionários atribuem a seus esforços para evitar o conflito a geração de doenças ou absenteísmo no trabalho. Além disso, proximadamente 10% disseram que estas relações no ambiente de trabalho conduziram projetos ao insucesso e outros 35% relataram que os conflitos levaram a saída de profissionais da empresa por demissão voluntária ou involuntária. Os conflitos empobrecem o poder de decisão dos principais executivos da empresa e mina todo o investimento realizado em desenvolvimento organizacional.

Estes dados são de um estudo sobre Conflitos no Ambiente de Trabalho realizado em 2008 nos Estados Unidos pela CPP/Thomas Kilmann , e nos dá uma boa medida do que este número pode representar no Brasil. Ainda seus resultados apontam que o empregado médio americano gasta aproximadamente de 2,8 a 6 horas por semana lidando com conflitos, o que remontaria um custo da ordem de US$ 359Bi a US$ 800Bi.

É importante também notar que o conflito não é necessariamente ruim. Ele pode ser algo necessário para refinar e melhorar as relações entre diferentes grupos no ambiente de trabalho ou mesmo dentro de os elementos de um time. Transformar conversas difíceis no ambiente de trabalho através do coaching de conflitos melhora a comunicação, deixa os times mais coesos e contribui para a criação de um ambiente de trabalho mais “relaxado” com grande estimulo à criatividade e à abordagem criativa de problemas. Além disso, aumenta a produtividade e empodera os funcionários.

Gastar tempo torcendo para que o conflito se dissipe por si só é o pior a fazer. É uma rápida escalada da simples discordância até que o momento em que atos substituam as palavras e quando menos se espera, é possível se verificar ameaças verbais ou a desunião que levarão a todos para o abismo.

É extremamente importante que as lideranças encarem a questão de frente para separar e tratar as maçãs podres antes que seus efeitos comecem a se espalhar. Muitas vezes a própria cultura organizacional incentiva o conflito e é preciso estar atento para promover os devidos ajustes na alta direção para a mudança e criação de conversas construtivas. Não é difícil de entender porque ao lado do budget para realização de ações estratégicas e de marketing caminha o budget para coaching de relacionamento e performance de executivos e seus times, como uma medida que ampliará enormemente a chance de que o planejado seja de fato executado.

Conflitos são facilmente gerenciáveis se vistos como inevitáveis. Eles não são necessariamente destrutivos ou uma disputa a ser vencida, mas uma grande oportunidade para desenvolvimento e fortalecimento de relações.
Fale com o coach e desenvolva uma solução inteligente para reduzir o custo e melhorar a mediação de conflitos no seu negócio.

Compartilhe a dica com seus amigos:

Luciano Paiva

Luciano Paiva é Coach de Vida e Carreira. Após 20 anos no mundo corporativo, Luciano se dedica a inspirar pessoas a entender o sentido em suas atividades diárias e aplica-lo em sua vida pessoal e profissional.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial